“No ordinary virtuoso.” _The Telegraph

“The composer [Thomas Adès] was in the audience, saluted Mr. Buratto, and, like the rest of us in Zankel Hall, realized we were experiencing an artist who is both illuminating and unafraid.” _ConcertoNet

Desde que ganhou a Competição de Piano Internacional Honens 2015 (2015 Honens International Piano Competition, www.honens.com/), Luca Buratto realizou concertos em três continentes, sendo calorosamente aclamado. Tanto os críticos musicais como as audiências estão rapidamente reconhecendo Buratto como um concertista que se destaca. Ele tem sido descrito como " a name to watch" [um nome que merece ser visto] (The Guardian) e "No ordinary virtuoso" [artista incomum que atingiu um alto grau técnico de sentimento e perfeição] (The Telegraph). A forma como ele toca tem sido destacada pela revista International Piano como "masterly" [magistral], suas interpretações muito elogiadas do compositor prolífico britânico Thomas Adès revela a versatilidade de Buratto como "artist who is both illuminating and unafraid" [um artista que tanto ilumina como que não tem medo] (ConcertoNet).

As performances recentes de Buratto incluem recitais solo e concertos em locais como Wigmore Hall, Zankel Hall no Carnegie Hall, Gilmore Festival Rising stars - Kalamazoo, Berlin Konzerthaus, Teatro alla Scala – Milão, Royal Festival Hall – Londres, Inglaterra, Roy Thompson Hall e Victoria Concert Hall - Singapura.

Ele colaborou como solista com maestros como Hans Graf, Karina Canellakis, Claus Peter Flor, Jader Bignamini, Thomas Søndergård e orquestras incluindo a London Philharmonic, Calgary Philharmonic, La Verdi Orchestra - Milan, Toronto Symphony, Magedburg Philarmonie e Edmonton Symphony.

Também no palco de recitais em casas de concertos, as aparições de Buratto em festivais incluem Progetto Martha Argerich no Festival de Lugano e nos Festival de Verbier (Suíca, no Festival de Busoni (Itália), no Festival de Música Marlboro e Music Academy of the West (Estados Unidos) e no Festival de Música de Câmara de Ottawa e Banff Centre (Canadá).

As interpretações de Buratto de Robert Schumann têm lhe rendido elogios especiais. Em uma crítica de seu CD Schumann/Davidsbündlertänze, Humoreske & Blumenstück (Hyperion Records), Alex Baran, do Wholenote Toronto, disse:  "Buratto plays with such a conviction that you immediately know he is certain he has revealed Robert Schumann’s true voice. It’s a deep connection that he sustains effortlessly through the entire recording. Hear him live if you can." [Buratto toca com tal convicção que imediatamente você se dá conta que ele revela a verdadeira voz de Robert Schumann. É uma conexão profunda que ele mantém sem demonstrar fazê-lo com grandes esforços durante toda a gravação. Veja ao vivo a performance dele, se puder].

Defensor da importância de usar a música como uma ferramenta de justiça pessoa, Buratto se engajou como concertista em colaborações como organizações sem fins lucrativos como Progetto DDD Onlus - Milão, The Red Pencil - Singapora, Superhero Me - Singapora, Progetto Brahms a Milano - Milão e Primavera di Baggio - Milão.

Mentores de Buratto incluem Davide Cabassi e Edda Ponti. Após obter o diploma do Conservatório de Milão em 2010, Buratto fez seu mestrado no Conservatório de Bolzano. Também fez um mestrado em estudos avançados no Conservatório da Suíça Italiana (Lugano) sob a orientação de William Grant Naborè, com uma bolsa Theo Lieven.

Outras conquistas de Buratto em competições incluem o terceiro lugar e o prêmio concedido pela audiência na Competição Internacional Robert Schumann 2012.

Ele tem ganhado espaço em radios e em TVs como BBC Radio 3, Radio Classica, Radio 3 RAI, WFMT, WQXR e Canale 5.

Atualmente, é orientado por Kirill Gerstein, em Berlim.

Biografia

Photography by Clarence Aw & Colin Way

Website Design by Daniela Massarani